Download E-books Banguê PDF

By José Lins do Rego

About the writer (from Goodreads):

José Lins do Rego Cavalcanti (July three, 1901 in Pilar Paraíba - September 12, 1957 in Rio de Janeiro) was once a Brazilian novelist so much recognized for his semi-autobiographical "sugarcane cycle." those novels have been the root of flicks that had distribution within the English conversing international. besides Graciliano Ramos and Jorge Amado he stands as one of many maximum regionalist writers of Brazil. based on Otto Maria Carpeaux (Brazilian literary critic), José Lins was once "the final of the tale tellers". His first novel, Menino de Engenho ("Boy from the plantation"), was once released with trouble, yet quickly it bought praised by way of the critics.

Sobre o livro:

Terceiro quantity do chamado ciclo da cana-de-açúcar, Banguê, de José Lins do Rêgo volta a narrar a vida de Carlinhos. Dez anos após sair do Engenho Santa Rosa, ele chega à vida adulta com o desafio de encontrar um equilíbrio entre o antigo universo aristocrático onde cresceu e os novos rumos que o Brasil tomava.

Agora Bacharel Carlos de Melo, ele é chamado de volta ao engenho. No entanto, sua volta às origens não se dá de maneira fácil. Apesar de entender que sua função seria preservar os valores e costumes de seu avô, o rapaz sabe que esse mundo está em franca decadência.

Show description

Read or Download Banguê PDF

Best Literature books

Run

Seeing that their mother's dying, Tip and Teddy Doyle were raised via their loving, possessive, and impressive father. because the former mayor of Boston, Bernard Doyle desires to see his sons in politics, a dream the lads have by no means shared. but if a controversy in a stunning New England storm from snow inadvertently reasons an twist of fate that contains a stranger and her baby, all Bernard cares approximately is his skill to maintain his children—all his children—safe.

All the Stars in the Heavens: A Novel

Ny instances BESTSELLERPeople's publication of the WeekAnnual Library of Virginia Literary Awards Nominee for FictionAdriana Trigiani, the hot York instances bestselling writer of the blockbuster epic The Shoemaker's spouse, returns along with her greatest and boldest novel but, a hypnotic story in accordance with a real tale and packed with her signature components: kin ties, artistry, romance, and experience.

My Education: A Book of Dreams

With My schooling: A booklet of goals William S. Burroughs pushes on into new territory, once more committing the unspeakable crime of wondering the truth constitution. goals have constantly been a wealthy resource of images in Burroughs' paintings. during this ebook they seem to be a direct and robust strength. hundreds of thousands of goals - severe, bright, visionary - shape the spiraling center of a different and haunting trip into belief.

Malgudi Days (Penguin Classics)

4 gem stones, with new introductions, mark acclaimed Indian author R. ok. Narayan's centennialIntroducing this choice of tales, R. ok. Narayan describes how in India "the author has simply to appear out of the window to select up a personality and thereby a narrative. " Composed of strong, magical graphics of all types of individuals, and comprising tales written over nearly 40 years, Malgudi Days presents Narayan's imaginary urban in complete colour, revealing the essence of India and of human adventure.

Extra resources for Banguê

Show sample text content

Só dando à força. E no fim, a risada e o agrado ao velho que se acostumara com aquilo. Devia ser bom para ele aquela solicitude de quem não pretendia ficar com um seu engenho. Aquela dedicação de graça, tão diferente das ordens da velha Sinhazinha: — Zé Paulino, está na hora da ceia. Zé Paulino, tome o seu chá de laranja. À tardinha botava a cadeira de balanço no alpendre e lia os seus livros enquanto o Santa Rosa ficava triste. Aproximava-me dela, nestas ocasiões. Levantava a cabeça do livro e conversava tranquila, sem uma palavra demais, com aquele jeito picante de quase fechar os olhos quando sorria. O engenho, na outra semana, faria a botada e ela period agora toda para o trabalho que se aproximava, procurando saber de tudo com interesse. Sempre lhe falavam desta vida dos engenhos, das moagens. Nunca estivera em fazenda. Conhecia pelos romances, mas os romances sempre iam além da realidade. E me perguntava se european estava fazendo um livro. Lera num jornal de Recife a notícia. De fato, Mário Santos fizera esta pilhéria anunciando o meu livro. Que nada, não tinha livro nenhum para publicar, brincadeira de um amigo. Mas por que não faria este livro? Achava que esta vida de engenho merecia mesmo um livro. Conhecia inglês, falando de escritores de que european nunca ouvira falar. Mandaria buscar para mim na Paraíba uns romances que guardara. Os melhores que lera. ecu mal sabia o alfabeto e os números em inglês. Podia me dar umas lições. Em pouco pace estaria lendo com facilidade. E nestas conversas levávamos as tardes. Nem dávamos pela noite que estava ali, as carrancudas noites de escuro do Santa Rosa. Entrávamos e até a hora da ceia lia o seu livro, enquanto o velho Zé Paulino, sozinho, passava as cartas do baralho imundo. E european fingia ler qualquer coisa, um jornal qualquer. Não sabia o que period, mas começava a sentir por aquela mulher uma coisa diferente. Sentia também que a sua beleza period grande demais para mim e que a sua inteligência period mais area of expertise e que ela tinha mais gosto do que ecu. three QUANDO ABRI OS OLHOS estava apaixonado por Maria Alice. Porque só podia ser mesmo paixão aquela inquietude toda que me invadia, se por acaso deixasse de vê-la, se a não encontrasse à tarde na cadeira de balanço, lendo. E com uma mulher casada que não mostrava nenhum interesse por mim. Dava-me atenção como a qualquer outro que estivesse ali. Amava o seu marido, esperando as suas cartas com ansiedade. Cometera um erro deplorável, mas não seria culpado. period tão atraente com a sua simplicidade, havia mesmo nela aquilo que ainda não tinha conhecido em mulher nenhuma: uma força poderosa de sedução. Antigamente, saía da cama de Laura com nojo dela. E se Maria Alice me quisesse... Não podia nunca me querer. Encontrava-a a caminho do banho do rio, com uma negra ao seu lado. Parava para conversar. Ela tão indiferente e ecu já sem serenidade, agitando-me não sei por que, quando a through. — Quando começa o inglês? — me perguntava. Não tinha um método ali, só se mandasse buscar na Paraíba. Indagava por outras coisas. Se começara o livro.

Rated 4.20 of 5 – based on 38 votes