Download E-books Enxaqueca: Só Tem Quem Quer PDF

By Alexandre Feldman

Você já se perguntou de onde vem sua enxaqueca? Talvez você seja uma das muitas pessoas que já passaram por uma infinidade de exames, buscando por uma resposta a essa pergunta. Exames de sangue, eletroencefalogramas, mapeamentos cerebrais, tomografias, ressonâncias magnéticas, líquor, testes de alergias, raios-X dos seios da face... a lista é ao mesmo pace grande e desanimadora, pois não importa a quantidade de exames - nenhum deles, por mais sofisticado que seja, é capaz de apontar claramente a causa das dores de cabeça e demais sintomas da enxaqueca.

Por que será isso?

Simples: porque a enxaqueca compreende uma série de desequilíbrios químicos no nosso cérebro, os quais não são detectáveis por nenhum exame. Tais desequilíbrios simplesmente se traduzem nos sintomas da enxaqueca.

E qual a causa desses desequilíbrios químicos?

Embora a medicina ainda não possua uma resposta exata para essa pergunta, a ciência de ponta já demonstrou que existe uma relação entre os nossos hábitos cotidianos - nosso dia-a-dia - e os níveis de uma série de substâncias cerebrais, que uma vez em desequilíbrio, são capazes de provocar o caos na nossa vida - inclusive os sintomas da enxaqueca.

O livro Enxaqueca - Só Tem Quem Quer desvenda essa relação!

Neste livro, você descobrirá, através de uma leitura envolvente, como seus hábitos e estilo de vida possuem o incrível poder de influenciar a química cerebral e até a produção de hormônios, capazes de mudar seu destino e sua história de vida para melhor. Muito melhor!

Você compreenderá porque 'só remédios' não bastam!

A dor de cabeça da enxaqueca tem sido tratada unicamente com remédios e uma série de intervenções externas, que possuem efeito imediatista e paliativo. Em outras palavras, não atuam na causa, mas sim no sintoma. Já as mudanças - para melhor - de estilo de vida, descritas neste booklet, são capazes de atuar, de dentro para fora, sobre a mesma química cerebral que se encontra envolvida na causa da enxaqueca.

Você e seu médico - uma pareceria ideal... Mas cada um possui a sua parte no tratamento.

Experimente algo que você nunca tentou: enquanto seu médico faz a parte dele (minimizar seus sintomas), você faz a sua parte: modifica seu sono, sua alimentação, seu equilíbrio hormonal, seu condicionamento físico, sua mente como um todo. O livro Enxaqueca - Só Tem Quem Quer traz um roteiro detalhado sobre como e porque realizar essas mudanças com sucesso.

O Dr. Alexandre Feldman resumiu, neste livro, seus quase 25 anos de experiência pessoal, a partir do tratamento de milhares de pacientes portadores de enxaqueca. Se você está esperando que este livro seja 'apenas mais um livro sobre enxaqueca', daqueles em que o autor quase não emite suas próprias opiniões, então você terá uma agradável surpresa. No livro Enxaqueca - Só Tem Quem Quer, o médico clinico-geral Dr. Alexandre Feldman conversa abertamente e dá sempre sua opinião pessoal sobre os assuntos tratados.

Se você tem enxaqueca ou convive com quem tem enxaqueca, este precisa ser seu book de cabeceira!

Show description

Read Online or Download Enxaqueca: Só Tem Quem Quer PDF

Best Health books

Food Fight The Inside Story of the Food Industry, America's Obesity Crisis, and What We Can Do About It

Enhance compliment for foodstuff struggle "This is an interesting, empowering ebook must-read packed with sensible how one can take motion" -- form journal “Food struggle is a blueprint for the country taking motion at the weight problems main issue. In his research, Brownell is balanced yet daring, brave and artistic. A public wellbeing and fitness landmark.

What to Eat: The Ten Things You Really Need to Know to Eat Well and Be Healthy

Consuming for maximum wellbeing and fitness and durability is easier--and tastier--than you ever imagined! With the entire conflicting information regarding what and the way to devour for stable healthiness, is it any ask yourself that almost all folks are either obese and undernourished? In What to consume, across the world revered food specialist Dr.

Another Person's Poison: A History of Food Allergy (Arts and Traditions of the Table: Perspectives on Culinary History)

To a couple, nutrition bronchial asthma look like fabricated cries for recognition. To others, they pose a perilous well-being possibility. nutrients bronchial asthma are sure up with such a lot of own and ideological issues that it's tough to figure out what's clinical and what's delusion. one other Person's Poison parses the political, financial, cultural, and real wellbeing and fitness components of a phenomenon that dominates our interactions with others and our knowing of ourselves.

How the Body Shapes the Way We Think: A New View of Intelligence (MIT Press)

How might the physique effect our considering while it kind of feels seen that the mind controls the physique? In How the physique Shapes the best way we predict, Rolf Pfeifer and Josh Bongard display that proposal isn't really self reliant of the physique yet is tightly limited, and whilst enabled, by means of it. They argue that the types of strategies we're in a position to have their beginning in our embodiment -- in our morphology and the cloth houses of bodies.

Additional info for Enxaqueca: Só Tem Quem Quer

Show sample text content

Na realidade, não é bem assim. O mais comum é o indivíduo achar que está bem. Repito: as pessoas, em geral, não sabem dormir. Quando dormem, não é por um mecanismo traditional que se iniciou ao escurecer e culmina no sono. Elas pegam no sono por pura exaustão. Por que não sentem sono durante o dia? Sentem sono, mas não sabem. Não percebem. Não reconhecem. Quer uma prova? Deixe essa pessoa que dorme cinco horas por noite esperando sentada, por meia hora, a qualquer hora do dia, numa sala bem confortável, sem TV, sem barulho, sem outras pessoas ao redor, só com algumas revistas para ler (por exemplo, a sala de espera do meu consultório). Ela certamente vai adormecer. Estudos científicos já demonstraram o conceito de débito de sono, uma espécie de sistema do cérebro que mantém a conta exata das horas de sono que faltam dormir. Tire a estimulação ambiental e verá o débito de sono manifestar-se claramente. As pessoas, especialmente as que se vangloriam por dormir pouco, vivem estimulando-se com café, refrigerantes, cigarros and so on. Lembre-se: a cafeína e a nicotina são estimulantes. Essas pessoas vivem o dia estressadas. Criam em torno de si um ambiente de cobranças (ainda que de autocobranças) e de estresse, pois, assim, não lhe faltarão estímulos. Essas pessoas criam, automaticamente, tantos mecanismos de obtenção de estímulos que acabam se afogando neles. Se não de dia, à noite. À noite, quando muitos gostariam de dormir, simplesmente não conseguem! A mente, que criou tantos estímulos o dia inteiro, todos os dias, há tanto pace, acaba automaticamente prolongando esses estímulos, desta vez sob a forma não de ações, mas de pensamentos, bem na hora em que você gostaria de dormir. Assim, muitos custam a adormecer. Outros adormecem rapidamente graças ao débito elevado de sono aliado à exaustão, mas acordam poucas horas mais tarde e simplesmente não conseguem voltar a dormir por causa dos pensamentos estimulantes que surgem sem trégua. Acordar algumas vezes no meio de uma noite de sono é algo perfeitamente normal e muito comum. Você pode até achar que não acordou e dormiu como um anjo a noite inteira, sem interrupção; porém, o mais provável é que você esteja errado. Pode ter acordado com algum barulho qualquer, voltado a dormir e simplesmente não se lembrar pela manhã. Se você vai ou não se lembrar que acordou, depende de quantos minutos permaneceu desperto. Estudos mostram que um despertar de menos de cinco minutos de duração não deixa nenhuma lembrança na manhã seguinte. Os últimos cinco minutos armazenados nos centros cerebrais de memória recente são simplesmente apagados. Você jamais se lembrará dos cinco minutos que antecederam seu adormecer. O cérebro possui dois arquivos de memória, um para a recente (coisas que ficam na sua lembrança por até cinco minutos) e outro para a remota (lembranças que permanecem dias, meses ou para sempre). Para determinado evento ser armazenado no arquivo de memória remota, ele precisa, necessariamente, fazer primeiro um estágio de cinco minutos de duração no arquivo de memória recente.

Rated 4.73 of 5 – based on 29 votes